Idade minima para se aposentar: saiba calcular

Se você estava planejando entrar com pedido de aposentadoria, provavelmente deve refazer os cálculos. É que desde o primeiro dia de janeiro as novas regras de transição passaram a vigorar. 


Pensando nisso, elaboramos um conteúdo completo para te ensinar a calcular a nova idade mínima para aposentar. Continue acompanhando! 


Atenção redobrada para novos ingressantes no mercado


Os novos ingressantes no mercado estão sujeitos às novas idades e tempos de contribuição mínimos para a aposentadoria. No geral, a idade mínima para os homens é de 65 anos, e o tempo de contribuição, 15 anos. 


Já para as mulheres a idade é a partir dos 62 anos, com o mínimo de 15 anos de contribuição. Vale ressaltar que essas regras valem para o setor privado em áreas urbanas. 


Independente das novas mudanças, os homens são obrigados a contribuir por 40 anos para receber 100% do valor do benefício. Para as mulheres, o tempo mínimo de contribuição para receber o valor integral é de 35 anos. 


Os trabalhadores das áreas rurais podem se aposentar com 15 anos de contribuição em ambos os sexos. Já a idade mínima reduziu para 60 anos no caso dos homens e 55 anos para mulheres. 


Mudanças no setor público


No setor público, o novo tempo mínimo de contribuição aumentou para 25 anos, sendo pelo menos 10 anos de atuação no segmento público e 5 anos no cargo atual. 


Os professores e policiais possuem regras diferenciadas: os docentes tiveram a redução na idade mínima para a aposentadoria de 60 anos para os homens e 57 anos para mulheres. O tempo mínimo de contribuição é igual para ambos os sexos: 25 anos. 


Os policiais federais, rodoviários federais e legislativos podem ser aposentar a partir dos 55 anos para ambos os sexos, com o tempo de contribuição de 30 anos (sendo 25 anos no exercício da carreira). 


É importante lembrar que a aposentadoria por tempo mínimo de contribuição não valerá após o período de transição (14 anos após a sanção da reforma). 


Regras de transição


Existem algumas regras de transição para quem já está inserido no mercado de trabalho. A seguir, vamos explicar brevemente sobre 3 delas:  



1. Sistema de pontos


O sistema de pontos consiste na soma da idade e o tempo de contribuição. Nele os homens devem somar a pontuação de 96 e as mulheres 86. 


O sistema de pontos sempre respeita o tempo de contribuição mínima de 35 anos para os homens e 30 para as mulheres. Durante todo o período de transição, os pontos necessários para a aposentadoria subirão de um em um até alcançar 105 pontos para os homens e 100 para as mulheres. 


2. Pedágio (tempo de contribuição) 


A chamada regra do pedágio é válida para quem está a dois anos de cumprir o tempo mínimo de contribuição atual (30 anos para mulheres  e 35 para os homens) e quer se aposentar antes de atingir a idade mínima. 


Nesse caso, é possível pagar um pedágio de 50% sobre o tempo que falta para chegar à idade exigida. 


Vale ressaltar que o valor do benefício recebe uma redução de acordo com o fator previdenciário (cálculo utilizado que leva em conta a expectativa de vida).


3. Por idade


Para aposentar na regra por idade, os homens precisam ter no mínimo 65 anos de idade e 15 anos de contribuição. Já as mulheres precisam, no mínimo, apresentar 60 de idade e 15 de contribuição. 


Vale ressaltar que, em 2021, a idade da mulher será acrescida em seis meses, até chegar à idade mínima de 62 anos em 2023. Para o homem, o tempo de contribuição aumentará em 6 meses até alcançar 20 anos em 2029. 


Essas são algumas das novas regras para quem quer calcular a idade mínima para se aposentar. 


Se você ainda não cumpre todos os requisitos para se aposentar pela idade, não deixe de ler nosso artigo sobre a previdência privada! Faça pesquisas, cotações e converse com corretores para decidir qual é a melhor opção para você. A TGL está sempre à disposição para conversar, através do nosso site, instagram, facebook ou linkedin.