Entenda a pane no sistema do INSS

A nova previdência social já está valendo. Após muitos meses de debates e estudos, finalmente houve uma mudança no INSS. As regras de transição já começaram a ser aplicadas, porém, muitos trabalhadores tiveram atrasos para conseguir dar entrada em seus pedidos de aposentadoria.

A seguir vamos explicar um pouco melhor a pane no sistema do INSS que deixou milhares de trabalhadores esperando e elevou ainda mais a crise no sistema de previdência pública brasileiro.

Como aconteceu a pane no sistema do INSS?

A pane aconteceu por um motivo muito comum nos serviços públicos oferecidos pelo governo: desorganização. Apesar do processo de mudança já ser conhecido há meses, a empresa contratada para gerenciar o sistema de cálculo dos benefícios do INSS ainda não conseguiu atualizar o sistema com as novas regras de aposentadorias e pensões.

Segundo a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), o processo deverá ser normalizado até o fim de março de 2020. Enquanto isso, a fila de espera para a análise de pedidos de concessão de benefícios passa de 1,7 milhão, sendo 1,1 milhão acima do prazo máximo legal de 45 dias.

Prazo para concessão da aposentadoria é de quase 150 dias!

Você já trabalhou uma vida toda, contribuiu corretamente para o INSS, mas chega na hora de se aposentar, finalmente descansar e receber o tão merecido benefício, ainda é preciso esperar, em média, 142 dias!

Sim. Após entrar com o pedido de aposentadoria, ainda é necessário esperar uma análise manual, na maioria dos casos. O prazo legal para esta análise é de 45 dias. Porém, com todos os atrasos pode demorar quase 150 dias para que o aposentado comece a receber o que é seu direito.

Para tentar diminuir a fila de espera o governo sugeriu a convocação de sete mil militares da reserva, depois anunciou a contratação emergencial de servidores aposentados do instituto, e ainda demitiu o presidente do órgão.

Segundo o INSS, houve acúmulo de requerimentos de benefícios, que ficaram pendentes de análise, especialmente em 2018. Isso gerou um represamento mensal de processos e atraso na resposta durante a implantação do INSS Digital, que “ampliou significativamente o acesso dos segurados ao INSS”.

Apesar disso, segundo o instituto, a fila de espera de concessão de benefícios já caiu de 1,9 milhão, em dezembro de 2019, para 1,7 milhão, em janeiro de 2020.

No entanto, todo mês o INSS recebe, em média, 750 mil novos requerimentos por mês, e somente 20% das solicitações têm concessões automáticas.

A reforma da previdência representou um avanço e o acesso ao sistema do INSS Digital está facilitando a abertura de processos de aposentadoria. No entanto, ainda há uma fila de espera gigantesca e dificuldades para atender esta demanda.

Sem falar o rombo orçamentário que parece impedir o governo de arcar com suas obrigações. O que fazer então?

A melhor saída é contar com uma previdência privada!

A previdência privada é uma aposentadoria que não está ligada ao Instituto Nacional do Seguro Social, sendo oferecida por empresas, corretoras ou bancos. É perfeita para compor uma renda extra, servindo como um reforço para a aposentadoria fornecida pelo governo.

A previdência privada pode ser fechada, que geralmente são fundos de pensão oferecidos por empresas como benefício para seus funcionários, geralmente gerenciados por meio de uma fundação criada para este fim.

Muitas vezes, a empresa patrocinadora do fundo contribui para a aposentadoria dos cotistas, com uma quantia que pode chegar a 100% do valor do aporte de cada empregado.

Já os planos abertos são aqueles comercializados por corretoras e bancos a qualquer pessoa. Ao aderir a um plano de previdência, o beneficiário entra em uma espécie de poupança periódica, geralmente com aportes mensais, visando juntar recursos para receber, ao final do período contratado, seus rendimentos de uma vez só ou sob forma de uma renda mensal, assim como a aposentadoria comum.

Como contratar uma previdência privada?

Entender tudo que envolve o rombo do INSS, os tipos de previdência privada e etc, tudo isso pode parecer complicado. Mas contratar uma para garantir o futuro da sua família é muito fácil.

Basta entrar em contato com nossos consultores especializados. Eles podem fazer uma análise do seu perfil e recomendar o melhor tipo de previdência para você, pensando sempre em garantir uma aposentadoria farta e tranquila.